Em Osasco, iFood anuncia promoção “sextoou” para Black Friday

O iFood, empresa brasileira de “food delivery” sediada em Osasco, recebeu, em 29/10, um grupo de jornalistas de veículos de todo o país para mostrar a nova sede da empresa e apresentar os números e planos de sua expansão no Brasil e no mundo. Na oportunidade, a companhia antecipou o anúncio da campanha de marketing que deverá ser lançada em novembro.

Utilizando o gancho da Black Friday e o slogan “sextoou”, a campanha traz de volta o primeiro garoto-propaganda do iFood, Fábio Porchat, desta vez ao lado da cantora Gretchen (“a rainha dos memes”, como é apresentada). Na peça, eles ressaltam que a empresa de entregas fará promoções diárias com pratos selecionados durante todo o mês de novembro.

“Na verdade, a gente lembra que o iFood normalmente já faz promoções diárias e exclusivas para os usuários”, destacou Carlos Eduado Moyses, CEO da iFood, durante a apresentação das novidades da empresa aos jornalistas. Moyses e Fabricio Bloisi, CEO da Movile, empresa de investimentos proprietária do iFood, abriram o evento chamando-o de imersão no mundo do iFood, com dados sobre o crescimento da empresa e detalhes sobre os próximos passos da gigante de tecnologia.

Aumento de 25 mil para 21,5 milhões de pedidos mensais

Fabricio Bloisi mostrou fotos do primeiro escritório da companhia, em 2014: uma pequena sala que comportava 20 funcionários que eram responsáveis por cerca de 25 mil pedidos mensais à época. Em setembro deste ano, o número saltou para 21,5 milhões de pedidos e a empresa já tem mais de 2500 colaboradores diretos. “Nenhuma empresa de food delivery cresce tanto quanto o iFood no mundo”, destaca Bloisi.

Apesar do salto, ele lembra que a operação da empresa está apenas começando. De fato, cerca de 1 mil dos novos funcionários foram contratados apenas desde o início deste ano, segundo ele.

Mas o foco da operação é muito maior do que um aplicativo de entrega de comidas. Comparando a atuação no segmento de alimentação com o que aconteceu com a industria têxtil – as pessoas não fazem mais suas próprias roupas – Bloisi completou: “é isso que nós acreditamos. No futuro vamos achar cozinhas irrelevantes. Os espaços para cozinhas nas moradias serão muito menores ou nem existirão”.

Criação de um ecossistema de delivery do iFood

O CEO Carlos Moyses apresentou dados de todo o chamado ecossistema do iFood, que atualmente engloba 116 mil restaurantes, atuando em 882 cidades em diferentes países e um total de 83 mil entregadores, dando conta, nos horários de pico, de cerca de 4,5 pedidos por segundo.

Para a expansão da operação, o iFood aposta em novas ferramentas e relacionamento com os estabelecimentos parceiros, como o iFood Shop, para baratear as compras de suprimentos por parte dos proprietários de restaurantes, novas formas de logística com a entrega através de patinetes motorizados e bicicletas, e novidades que ainda vão chegar ao mercado, como as iFood boxes – uma espécie de armário para entregas rápidas em ambientes corporativos, e iFood na mesa, que deve ajudar a acelerar a gestão e entrega de pedidos no espaço físico dos próprios restaurantes.

Fonte: Visão Oeste